Vereadores de Campina Grande aprovam reforma da Previdência em sessão com protesto e feridos
30/12/2019 18:24 em Política

A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou com 15 votos o projeto de reforma da Previdência que aumenta a alíquota de contribuição dos servidores públicos do município, na manhã desta segunda-feira (30). Durante a sessão extraordinária, manifestantes invadiram a casa Félix Araújo e pelo menos duas pessoas ficaram feridas.

Dos 21 vereadores, apenas cinco votaram contra a reforma da previdência municipal. Entre eles, estão os parlamentares Olimpio Oliveira (MDB), Anderson Maia (PSB), Bruno Faustino (PSB), Galego do Leite (Podemos) e Rodrigo Ramos (PDT). A presidente da Câmara, vereadora Ivonete Ludgério (PSD), não vota.

A reforma aumenta a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores em três pontos percentuais, subindo de 11% para 14%. De acordo com a Câmara, o projeto aprovado deve entrar em vigor a partir do mês de março de 2020.

 
Manifestantes — Foto: Felipe Valetim / TV ParaíbaManifestantes — Foto: Felipe Valetim / TV Paraíba

Manifestantes — Foto: Felipe Valetim / TV Paraíba

 

Protesto contra a reforma

 

Durante a votação, servidores públicos e outros manifestantes invadiram o plenário da Câmara de Vereadores de Campina Grande para tentar impedir a sessão, que foi interrompida por cerca de uma hora.

Com o tumulto, duas pessoas tiveram ferimentos leves. Um dos seguranças da Casa e um manifestante ficaram feridos. Até as 12h, eles não tinham dado entrada no Hospital de Trauma de Campina Grande.

Durante a confusão, vidros e objetos do Plenário foram quebrados. A Polícia da Militar foi acionada e dialogou com os servidores, até que eles se retirassem do local. Após a retirada dos manifestantes, a votação seguiu normalmente.

Fonte: G1 Paraíba

COMENTÁRIOS